Um game show como receita de inovação para a TV brasileira

Qual a relação entre aptidão profissional e habilidade na cozinha? Aparentemente uma coisa nada tem a ver com a outra, certo? Mas, se reparar bem, irá notar que existe sim uma associação indireta entre cozinhar e trabalhar. Afinal, preparar um prato não é simplesmente chegar na cozinha, pegar uma panela, colocar ingredientes dentro e acender o fogo. Existe todo  um procedimento na ordem e sobretudo na escolha de cada item para que ao final dê tudo certo (e se obtenha uma refeição sem risco de traumas futuros).

Pois bem, diante desse cenário, um pessoal muito criativo desenvolveu o “Receita de Emprego”, um game show onde os participantes são testados com base em tarefas pré-definidas, tendo por objetivo preencher uma vaga oferecida pelas empresas patrocinadoras. A ideia é bem simples. As características pessoais dos candidatos são previamente analisadas com base no PPA (Personal Profile Analisys)/D.I.S.C, um método de análise de perfil profissional utilizado por consultores de RH para detectar pontos fortes e fracos de canditados a vagas de emprego. A avaliação é feita a partir de dinâmicas que provocam comportamentos observáveis durante a execução das tarefas, que vão desde comprar alimentos frescos na fonte ou encontrar temperos exóticos, até o modo de preparo da receita sugerida. Os participantes são guiados pela chef Morena Leite, tanto na compra dos ingredientes como na preparação dos pratos e também avaliados por um consultor de RH, atento ao comportamento de cada um durante o desempenho nas tarefas.

O mais interessante nisso tudo é que o jogo gera conflitos, obstáculos, dificuldades e mudanças bruscas em uma determinada situação, tudo para testar como cada concorrente se comporta e administra conflitos entre equipe, bem como a relação frente a todo tipo de pressão. No início, todo mundo está confortável em sua posição e tudo parece correr maravilhosamente bem, porém à medida em que a pressão e o tempo vão se esgotando… as pessoas acabam mostrando mais suas fragilidades e defeitos. É uma forma descontraída e agradável de revelar o ser humano sem máscaras ou mecanismos de defesa. Uma ótima ideia para um reality show de qualidade, principalmente se fosse exibido na TV aberta.

Vale a pena ver o vídeo produzido pelos “Irmãos de Criação”, autores do projeto: